Ação urgente necessária para reduzir a interrupção do aprendizado

Comunicado de imprensa

#ProtectEducation #EducationUnderThreat

Para mais informações entre em contato com:

Campanha Global pela Educação (CGE): Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

+27 11 447 4111/+27 64 045 8191

18 de março de 2020, Joanesburgo, África do Sul – Desde o seu surgimento no final de dezembro de 2019, a COVID-19 causou estragos em todo o mundo e, como qualquer outro setor crítico, a educação foi duramente atingida. Estudantes, escolas, faculdades e universidades foram profundamente impactados. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), mais de 800 milhões de alunos em todo o mundo foram afetados, 1 em cada 5 alunos não pode frequentar a escola, 1 em cada 4 não pode frequentar as aulas de ensino superior e mais de 102 países ordenaram o fechamento de escolas em todo o país, enquanto 11 implementaram o fechamento escolar localizado.

Ao redor do mundo, existem mais de 200.000 casos de coronavírus que foram relatados em mais de 160 países, o que tem resultado em mais de 8.000 mortes e deixado vários Estados lidando com surtos graves. A pandemia da COVID-19 impactará negativamente o progresso que alguns governos estavam fazendo para aumentar o orçamento da educação. Portanto, esta é uma crise que requer atenção urgente e ação coletiva de todos os governos, partes interessadas e comunidades.

Todos os dias, milhões de crianças no mundo não vão à escola devido a emergências e crises humanitárias em andamento. O surto da COVID-19 agravou a situação dos alunos nos países afetados e / ou emergentes de conflitos e desastres. Embora a Campanha Global pela Educação (CGE) reconheça a decisão de saúde pública para fechar as escolas, acreditamos que planos de contingência devem estar em vigor para garantir o direito à educação, mesmo em tempos de crise. A CGE está convencida de que todos os alunos, independentemente de onde vivem e das circunstâncias, têm direito à educação. A educação é um direito essencial para crianças, jovens e adultos em situações de emergências e deve ser uma prioridade desde o início de toda e qualquer resposta de emergência.

““Esforços concertados por parte dos governos e da sociedade civil que mobilizam recursos e conhecimentos para lidar com o impacto da COVID-19 na educação são urgentemente necessários. Esse processo deve incluir o desenvolvimento de estratégias de longo prazo para atender às necessidades da educação em emergências.” – Grant Kasowanjete, Coordenador Global da CGE.

Refat Sabbah, Presidente da CGE, ainda acrescentou: “Todos os membros da CGE em todo o mundo, ONGIs, redes regionais e coalizões nacionais de educação se unem em solidariedade com os afetados pela pandemia da COVID-19. A CGE reafirma sua disposição de trabalhar em estreita colaboração com governos e líderes mundiais para encontrar soluções apropriadas e medidas mitigadoras para garantir o direito à educação durante esses tempos difíceis. ”

A CGE insta os governos nacionais e os doadores para:

  • priorizar a educação na primeira fase de todas as respostas de emergência com efeito imediato e incluir a educação em suas políticas de resposta ao COVID-19
  • dedicar recursos apropriados, financeiros e técnicos, para garantir o direito à educação pública gratuita e de qualidade para todos, durante a crise da COVID-19.
  • aumentar o financiamento e o apoio à educação em situações de crise para um mínimo de 4,2% da assistência de emergência, de acordo com suas necessidades.
  • minimizar a pressão sobre professores, escolas e sistemas escolares que permanecem abertos ou fornecer voluntários para oferecer apoio extra.
Notas aos editores:
  1. A CGE é um movimento líder da sociedade civil que promove e defende a educação como um direito humano fundamental. A CGE tem mais de 125 membros, 93 deles são coalizões nacionais de educação, 18 ONGs internacionais e 14 redes regionais e organizações lideradas por jovens. A CGE defende a educação como um direito básico. A CGE define a educação como a base de todas as formas de desenvolvimento e como um catalisador do crescimento. Como organização transnacional, a CGE acredita que a educação é a chave para garantir um crescimento econômico sustentável e equitativo, melhoria da saúde e desenvolvimento social.
  2. Dados abrangentes sobre o impacto da COVID-19 na educação estão disponíveis aqui
Partilhar este artigo

A Campanha Global pela Educação (GCE) é um movimento da sociedade civil que tem como objectivo acabar com a exclusão na educação. A educação é um direito humano básico, e a nossa missão é assegurar que os governos actuam agora para garantir o direito de todos a uma educação pública gratuita e de qualidade.